A gente já sabe que os treinos de Crossfit trazem excelentes resultados de maneira muito rápida, mas se você quer viver tudo o que essa modalidade tem para oferecer, precisa fazer mais do que simplesmente aparecer no box na hora do WOD. Independente do objetivo, para otimizar ainda mais o processo é importante que o praticante tenha também bons hábitos alimentares e é aqui que pode existir um casamento perfeito entre a dieta paleolítica e o CrossFit.

Se você é praticante de CrossFit, com certeza já deve ter ouvido falar do assunto. Ela se tornou uma das queridinhas dos crossfiteiros e está fazendo sucesso em muito box por aí.

Mas antes de você continuar a leitura, é importante lembrar que toda dieta deve ser prescrita por um nutricionista, nutrólogo ou médico especialista da área, ok?! Dito isso, vamos entender porque a dieta paleolítica está sendo uma das favoritas dos praticantes de CrossFit.

O que é a dieta paleolítica?

Também conhecida como Dieta das Cavernas ou simplesmente Paleo, ela é baseada na alimentação dos nossos ancestrais da era Paleolítica, quando ainda não existia agricultura e tudo o que se comia vinha da caça e da coleta de alimentos.

A Dieta Paleolítica repete o tipo de alimentação de uma época na qual a humanidade caçava, escalava, corria e caminhava muitos quilômetros em busca de alimento, ou seja, era muito atlética!
É ou não é tudo o que um praticante de Crossfit a nível de competição precisa ser?

Por que seguir a dieta paleolítica?

Segundo os princípios da dieta paleolítica, o corpo humano ainda não se acostumou com o tipo de alimentação que a sociedade atual vive, com alta ingestão de carboidratos refinados, industrializados, grãos e produtos com tantos elementos químicos.

Quem estuda e defende essa dieta afirma que muitas doenças atuais, como diabetes, distúrbios metabólicos, problemas do coração e também a obesidade, são respostas do corpo ao excesso de alimentos processados, carboidratos e açúcares que estamos consumindo nos dias de hoje.

Excluindo esses alimentos da dieta, fica mais fácil mantermos a saúde e o bem-estar do nosso corpo, além de extrair os melhores resultados possíveis de nossas atividades diárias.

O que pode e o que não pode comer?

Essa não é uma dieta tradicional que conta macronutrientes (proteína, gordura e carboidrato) e calorias, por isso ela é vista por muitos como uma reeducação alimentar, um “estilo de vida” no que se refere à alimentação.

Quem segue a dieta paleolítica está liberado para comer a quantidade que quiser de hortaliças, sementes, frutas, ovos, nozes, castanhas, carne, frango e peixe. Ou seja, consome basicamente alimentos frescos e naturais, carnes e gorduras boas. Sobre as frutas e legumes, o ideal é que se consuma os de menor índice glicêmico, evitando alimentos como batatas e bananas, por exemplo.

O que não se pode consumir em uma Dieta Paleo: laticínios, álcool, alimentos industrializados, farinhas processadas, pães, massas e todos os alimentos que contenham glúten, além de grãos e leguminosas, como feijão e amendoim, por exemplo. Os açúcares também são proibidos, especialmente os refinados.

Vantagens da dieta paleolítica

A dieta paleolítica é uma excelente opção para quem deseja perder peso, confere só alguns dos motivos:

  • Essa dieta possui poucas opções de fontes de carboidratos, o que faz com que o corpo não tenha um grande estoque de energia e queime gordura durante a prática de atividade física.
  • Como é rica em vegetais, fibras e proteínas, alimentos que reduzem a vontade de comer, os adeptos da Paleo acabam se sentindo mais saciados entre uma refeição e outra, conseguindo controlar melhor aqueles lanchinhos no meio do dia que acabam atrapalhando os resultados.
  • Além de retirar a maioria dos carboidratos, a dieta também corta açúcares e alimentos processados, ficando muito mais fácil reduzir a quantidade de calorias ao longo do dia.
  • Uma dieta pouco calórica aliada a um treino com alto gasto de energia, como o CrossFit, faz com que se gaste mais do que se consome, ou seja, é perda de peso na certa!

Além de tudo isso, um dos principais benefícios é que essa é uma dieta rica em valina, leucina e isoleucina, o famoso BCAA! Um dos suplementos mais famosos do mercado, o BCAA tem grande capacidade de ajudar na recuperação muscular, facilitando a regeneração dos tecidos depois de um treino pesado, como o CrossFit, por exemplo.

Esse cardápio também é uma opção muito utilizada por pessoas que precisam controlar os níveis de açúcar no sangue, como quem tem casos de pré-diabetes e diabetes, mas com orientação profissional, é claro.

Dieta paleolítica no CrossFit

Se você tem a intenção de “ficar grande”, precisa tomar cuidado com a baixa quantidade de calorias da dieta paleolítica. É preciso calcular bem as porções de proteínas, gorduras e, é claro, carboidratos de acordo com seus objetivos e com seus treinos.

Se você faz CrossFit buscando performance também precisa ter atenção: muitos atletas que tentaram a dieta paleolítica relataram queda de desempenho. Para que isso não aconteça, é preciso buscar fontes de carboidratos que sirvam de energia para seu treino e também mudar sua alimentação aos poucos, para que seu corpo não sinta uma diferença brusca na sua alimentação.

Nenhum desses casos precisa te fazer desistir da dieta paleolítica, só é importante ter atenção e buscar um profissional da área para calcular a quantidade e variedade de alimentos que você deve ingerir.

E você? Já pensou em adotar a dieta paleolítica?
Se os homens e mulheres das cavernas conseguiam fazer tudo o que faziam tendo esse tipo de alimentação como base, parece uma boa ideia repetir seu estilo de vida, não é mesmo?!
Deixe sua dúvida nos comentários ou nos conte sobre sua experiência com a paleo!