Lesões são relativamente comuns no CrossFit. Afinal, pegar leve não é a pegada desse esporte! Mas também é preciso equilíbrio, autoconhecimento e mais alguns cuidados para manter o desempenho lá no alto. Confira nossas dicas para evitar lesões no CrossFit!

Por que lesões são comuns no CrossFit?

Duas palavras: explosão e intensidade.

A gente até sabe que o CrossFit não é para quem tem medo de correr riscos. Porém, antes de mais nada precisamos frisar que o risco de lesão acomete qualquer esporte. A diferença é que os workouts característicos do CrossFit são divididos em séries curtas de exercícios, que exigem do corpo explosão, força e resistência no tempo mais enxugado possível. E aí repete tudo mais uma vez, até você dar tudo de si.

Por que lesões são comuns no CrossFit?

Além disso, os exercícios no CrossFit são pautados em pular, arrancar, escalar, puxar e empurrar, tudo ao mesmo tempo. Muitos movimentos são de alto impacto, daqueles que, se você não estiver atento e bem instruído, pode machucar um tendão, músculo ou osso.

Portanto, ainda que lesões ocorram em qualquer esporte, é natural que os crossfiteiros dediquem um cuidado extra para evitar essas “empata-treino” indesejadas. Porque pior que a dor é ficar sem treinar! (Ok, é brincadeira. Ou não).

Dicas para evitar lesões no CrossFit

1) Procure um coach experiente

Conhecimento técnico – e autoconhecimento para respeitar os limites do corpo – são peças-chave na prevenção de lesões.

Procure um coach experiente de Crossfit para evitar lesões

Esse é, talvez, o melhor conselho que poderíamos dar. Um coach experiente vai trabalhar pelos seus objetivos junto com você, sempre respeitando seus limites. Num esporte de alta intensidade e com cargas de exercícios pesadas, qualquer falha técnica pode ocasionar lesões sérias. É fundamental que o coach seja didático e saiba reconhecer sinais reais de fadiga. Assim não vai forçar o aluno a ultrapassar a barreira do que ele pode executar no momento.

Além disso, o coach deve estar presente. Para criar nossa lista dos melhores box de CrossFit de São Paulo, um dos nossos critérios de avaliação foi a disponibilidade dos coaches, tanto quanto sua experiência. Afinal, é meio óbvio: de nada adianta um coach cheio de técnica se ele nunca chega até você.

2) Encare o descanso como parte do treino

Você precisa do tão aguardado fim de semana para descansar do trabalho, certo? Seu corpo também necessita de uma pausa após vários dias de treinos “pauleira”. Por isso, pelo amor de Glassman, respeite seus Rest Days!

O maior gasto de combustível de um carro é na arrancada, certo? Nosso corpo funciona da mesma forma. Quando você pula direto do estado de repouso para o de esforço intenso – tudo que um workout é – queima uma energia descomunal. O corpo continua queimando energia para se recuperar dessa bomba de adrenalina, efeito chamado After Burn. O esforço exigido pelo CrossFit é tão grande que esse efeito pode durar um dia inteiro.

Não respeitar os dias de descanso (ou seja, Rest Days) pode causar esgotamento, fraqueza, irritabilidade, desequilíbrio metabólico e até – adivinha – lesões! Isso também tem nome: Overtraining.

Criamos um artigo inteiro sobre a importância do Rest Day para seu desempenho, vale muito a pena dar uma lida,

3) Leve a sério seus alongamentos

Parece uma dica desnecessária, mas é importante para as pessoas que, eventualmente, decidem praticar alguns workouts em casa. Eu sei que muitas vezes estamos querendo logo queimar o estresse do dia junto com algumas calorias. Porém, jamais pule a etapa dos alongamentos ou tente dar uma acelerada no processo. Uma boa esticada nos músculos “acorda” as fibras musculares, dão mais fluidez aos movimentos. É como passar óleo nas dobradiças de uma porta barulhenta.

Importância alongamento no Crossfit

Quer outra boa dica? Dedique um tempinho extra do seu dia a exercícios que aprimorem sua flexibilidade, como Yoga ou Pilates. Seu corpo estará muito mais preparado e o risco de lesão pode cair drasticamente. Essa é uma das dicas para evitar lesões no Crossfit.

4) Fique de olho no que você põe no prato

Nutrientes fortalecem o organismo, os tecidos, aumentam a imunidade e fazem o metabolismo funcionar melhor. Para atletas, esse cuidado com a alimentação é ainda mais importante. É preciso compensar o alto gasto calórico com mais calorias – porém, calorias “do bem”. Carboidratos e proteínas são essenciais para quem pratica esportes, mas todo nutriente é valioso.

Dieta Crossfit

Cada organismo reage de um jeito, trabalha de um jeito e tem necessidades específicas, por isso o ideal é fazer um acompanhamento com um nutricionista. Só ele poderá estudar qual a melhor dieta para sua rotina de exercícios, a necessidade de suplementação e quais alimentos nunca podem faltar para seu corpo funcionar a 100%.

5) Massagens e fisioterapia são suas aliadas

Muitas pessoas procuram esses serviços apenas após uma lesão, mas prevenir é o melhor remédio. Assim que sentir uma repuxada muscular diferente ou um impacto mais forte, procure uma sessão de massagem ou fisioterapia. Não precisa esperar pela dor lacerante ou pelo diagnóstico médico. Inclusive, você pode fazer sessões regulares de fisioterapia, com foco em relaxamento, fortalecimento ou adequação postural.

Massagem Crossfit

Alguns boxes até oferecem serviços de fisioterapia, massagem, quiropraxia ou nutrição. Estude a vantagem de treinar num local com estrutura tanto para prevenir quanto tratar lesões. Veja nossas dicas de como escolher o box de CrossFit ideal para você.

6) Faça check-ups na saúde regularmente

Você pode garantir que está com o físico em perfeitas condições? Que não há nenhum desgaste ortopédico adormecido? Será que aquele estalo no joelho quando você agacha é normal? Muitas vezes atribuímos lesões à intensidade dos treinos, quando, na verdade, eles apenas evidenciaram problemas antigos. Pode valer a pena um check-up para saber como andam suas articulações, sistema cardiovascular ou respiratório.

Aliás, considere consultar um endocrinologista antes de começar a treinar. Por que antes? Para saber exatamente a quantas anda seu metabolismo, índice de massa corporal, tireóide, diabetes etc. Ter esse panorama da sua saúde será excelente para acompanhar os resultados. Assim, poderá medir quanto o CrossFit efetivamente aumentou sua qualidade de vida. Pense nisso!

E você, como toma cuidado para minimizar os riscos dos treinos intensos? Tem outras dicas para evitar lesões no crossfit? Compartilhe com a gente!